sexta-feira, agosto 31, 2007

Escrever

Escrever é o que me consola. Acho que mais do que qualquer outra coisa. Se estou triste, angustiada, feliz, com raiva, deprimida, basta escrever um pouco e tudo volta a ficar bem, na maioria das vezes. Se não a longo prazo, pelo menos a curto. Eu sou péssima p/ conversar sobre qualquer coisa que seja séria demais e daí eu escrevo. Se estou chateada precisando extravasar ou desabafar, eu escrevo. Ou leio dependendo da situação. Diria que as letras são minhas melhores amigas. Essas coisas pequeninas que separadas normalmente não têm qualquer significado, mas que se ficarem juntas de forma coerente podem se transformar em tantas coisas, desde boas até ruins. E assim eu vou escrevendo tudo o que vier na cabeça. E tento mudar um pouco a vida que sempre é tão angustiante, escrevendo palavras bonitas de consolo p/ acreditar que no final as coisas podem ser boas. E para guardar nas folhas brancas do papel um pouco de todo o sentimento que insiste em não ficar dentro de mim.

6 comentários:

Bruno Dumont disse...

ótimas palavras!
escrever, é como andar... "é reconhecer"... sabe?

=*

' Jaya . disse...

E eis que você disso tudo. Me sinto da mesma maneira. Acho que existem mais pessoas assim do que a gente imagina, sabe? Vai ver daí a explicação para esses blogs que falam sobre a vida. Não sei.

Continuemos a desenhar nossas palavras.

Beeeeijo. :*

.biba. disse...

escrever ajuda mesmo. mas é muito normal eu não gostar do que eu escrevo no final das contas. pelo menos você consegue colocar pra fora de si seus sentimentos.
complicado é quando não dá pra explicar.

:*

Criiis ;) disse...

Eu também sou assim!
Escrevo melhor que falo, na maioria das vezes.
As letras são meu refúgio, meu consolo, minha paixão. Amo ler, amo escrever! Limpa a alma!
beijos

Vanessa disse...

Escrever né... é o q nos resta! Ainda mais quando a gente ta em neuras! ahaha
beijossss

Carlos Howes disse...

Você tem razão, Amanda. As palavras são um ótimo remédio. =)