sexta-feira, novembro 23, 2007

O de sempre...

Às vezes olhando a cidade pela janela do ônibus um vazio imenso toma conta de mim. É como se viesse alguém e esvaziasse qualquer coisa que estivesse dentro do coração. A garganta aperta e fecho os olhos com força para que as lágrimas permaneçam pálpebra adentro. Para impedir que ela rolem e marquem novamente meu rosto. A solidão torna tudo triste e é difícil respirar. Fico esperando pelo fim de semana ou pelo feriado mais próximo, me contentando em dormir um pouco mais e poder esquecer a realidade lá fora. Esquecer o vazio e a solidão. Descançar o corpo para tentar descançar a alma, em vão. O que dói não é não ter ninguém, é não conhecer ninguém que te entenda de verdade, que consiga escutar o que você tem a dizer sem te julgar uma louca ou uma mal agradecida. Estar no meio de todos os meus amigos que me divertem, que me fazem rir, mas que não conseguem entender o que se passa aqui dentro, mesmo que eu tente explicar um milhão de vezes. O que dói e se sentir deslocada em todo e qualquer lugar que esteja, sempre a que fica de canto, aquela que mesmo que para os outros pareça sempre integrada ao grupo, por dentro está se sentindo tão sozinha quanto um prisioneiro no alto de uma torre. E é sempre assim, sempre foi assim, e parece que sempre será.

13 comentários:

Gabi disse...

Eu sei que não passa, mas acho mesmo que você tá precisando de férias, sabe? No MSN você me contou que faz várias coisas, acorda cedo e tal... isso vai desgastando a gente, nos fazendo fracas e com vontade de largar tudo pro alto. Procura descansar um pouquinho, fazer coisas diferentes da rotina diária... talvez seu estado de espírito melhore! Acho que esse é o primeiro passo pra qualquer mudança: fazer as coisas de modo diferente. Boa sorte, tô aqui se precisar. BEIJOS!

Renatinha Renault disse...

pois eh...
eu sempre repito q a pior solidão é aquele sentida em meio a multidão!!!!
lindo o texto, como sempre!!!!
Bom saber que eu nao sou a unica a sentir essas coisas
bjok

Jana disse...

conheço bem isso, é aquela sensação que temos de dormir mais pro dia passar mais rápido!

Beijos

Aninha disse...

eh amiga acho q estamos no mesmo barco
por mais q eu escreva post sobre alegria, naum eh isso q meu coração sente, mas temos q ter esperança neh? fazer o q?
bom findi
=)

Nanah* disse...

hehehe, não é pra vc não! Na verdade pra ninguem em especial.
Eu pensei que vc tivesse comprado a fraskeira em loja, e naum no site. Que cor é a frasqueira??
To estressada, não quero mais trabaalhar, e quero passar logo de ano.
Te amu
Bjus

Nanah* disse...

ah! o que vc achou do meu template???

Ana Fernandes disse...

A.. assim é complicado de viver.
As vezes se a gente simular felicidade acabamos enganando a nós mesmos e conseguimos levar as coisas um pouco melhor.

(ana que não está se sentindo bem agora pensa: depois que sair daqui vou tomar um banho, ir pro quarto, colocar uma música beem alto e pular e dançar até rir de mim mesma e cair exausta na cama.)

Jaya disse...

Ultimamente venho me sentindo assim com uma freqüência pra lá de inconveniente. Essa idéia de deslocamento é uma velha conhecida minha, sabe? A pior parte são os sorrisos ao lado dos amigos serem tomados por isso. Quando desmorona tudo e a gente não encontra conforto em lugar algum. E na verdade não adianta fingir, não adianta driblar, porque basta olhar pro lado, pegar um momento de distração, pra perceber que ela (a solidão) continua ali, grudada, o tempo inteiro.

Dormir dá idéia de amenizar tudo e viver um instante de paz. Vale a pena procurar depositar esperanças nos dias seguintes. Na mudança de espírito.

Então, dá aqui um abraço! :) Pronto. Agora fica em paz, e coloca um sorriso no rosto, pra me deixar contente.

Um beijo!
=*

ImaGINE disse...

vai mudar sim...
passa menina, a solidão passa...

sorria sem medo, sorrir vai te fazer melhor..


beeeeeeejo

Paulo Fernando disse...

Eu prefiro fechar meus olhos e imaginar sempre coisas boas, por mais que tudo seja obscuro do lado de fora.

Muito legal.

Bjos

Alle Nascimento disse...

Amanda... talvez seja o não ter ninguém, me sinto as vezes assim.(apesar de dizerem que é necessário estar bem, para ter outro alguém. As coisas são confussas..)

ps. um desabafo, com uma beleza, de palavras.

A boneca ficou linda!


abçs. Boa Semana,.....

Drama Queen disse...

Interessante como por vezes você escreve coisas que eu já escrevi ou pensei em escrever... Não sou de dar conselhos ou algo do gênero, porém acredito que tudo tem seu tempo e sua hora e nada é eterno... Sobretudo essa sensação de estar fora do lugar... Calma que tudo se ajeita...

Carlos Howes disse...

Ando preocupado com o que tenho lido em seus últimos posts, minha amiga.

Tenho mais vontade de conversar ao seu lado, ou pelo menos num chat do que deixar um comentário aqui. Suas palavras lembram muito um determinado momento negro da minha vida, e assim me fazem acreditar que algo melhor há de vir a você.

Apenas fico chateado que você esteja com este aperto aí no canto esquerdo, mas creio que algumas respostas para solidão que não encontramos nos outros, podemos encontrar em nós, sabe?

Se cuida.

=***********