sábado, julho 31, 2010

Mudando

Cansado de viver a mesma lamúria de sempre, ele decidiu que estava na hora de mudar de comportamento. Que caminhar, dia-a-dia, em direção ao fundo do poço não era a melhor escolha a se fazer. Ele era saudável, tinha um emprego invejável, podia ter as mulheres que quisesse, ir para onde bem entendesse, e mesmo assim vivia resmungando e se lamentando, por achar que faltava algo que ele nem imaginava o que era. Cansou de ficar imaginando o que poderia acontecer para melhorar ainda mais sua vida. Se sentiu mal-agradecido com a vida e com toda a sorte que tinha tido desde sempre. Decidiu que era hora de mudar de postura, e aproveitar os tantos anos que ainda lhe restavam.

6 comentários:

H. 0.9 disse...

E daí em diante, embora aos olhos de muitos ele tivesse se tornado alguém muito diferente (talvez pior, talvez melhor) do que era antes, ele encontrou-se consigo mesmo. Pela primeira vez ele encontrou consigo mesmo. E sorriu sem medo de que tal riso se deparasse com a tristeza ou com a tragédia passos a frente. Sem pesos mortos para carregar, sem a algema desesperadora da perfeição. Sem amarras ou grilhões. Simplesmente sorriu. E viu que esse ato tão simples poderia minimizar diversos de seus problemas e questionamentos.

Simplesmente sorriu.


OK, sequer pedi permissão, mas as palavras vieram em turbilhão e decidi não contê-las. Estava pensando hoje mesmo como isso estava abandonado... Transmimento de pensação... heheehe

LIEBELIEBELIEBE

Tânia disse...

Nunca é tarde pra "viver".
Sempre podemos mudar e fazer as coisas da melhor forma possível.
beijos, beijos.

Garota Enxaqueca disse...

Que bom que ele acordou a tempo de viver ainda... Sinto pena daqueles que passam a vida inteira sem se dar conta de que tudo pode ser diferente...

Besos,guapa...

Darlei Santos disse...

"buscando algo que falta"... "mudar" precisando tbm

Carlos Howes disse...

Se felicidade é realmente um estado de espírito, como muito é defendido, então ele está no caminho certo....

Saudades dos teus escritos, moça.

Beijo.

Fernanda Azevedo disse...

Vendeu todos seus bens, cheirou a brisa que passava discreta ali pela janela que lhe deixava ver o horizonte de cores que lhe agradavam, tomou seu cachorro e se pôs no mundo, com um sorriso disposto à vida, ao tempo, às pessoas. Decidiu que dali em diante, seria feliz para sempre. E foi.

Por que somes deixando só saudade, Amanda Bia??

Viu que agora eu to por aqui, né, vamos desatar os nós de tudo o que quiser nos segurar. hehe

Beeeijo :o)