quarta-feira, agosto 25, 2010

Eu e eu mesma

Eu me lembro quando era adolescente de responder àqueles cadernos de perguntas que várias meninas faziam, só para descobrir um pouco mais da vida alheia. Lembro que dentre as várias perguntas sobre cor ou time favorito e se gostava ou não de alguém, costumava ter a pergunta: "Se você pudesse ser outra pessoa, quem seria?". Lembro que eu sempre respondia que não gostaria de ser ninguém além de mim mesma. Mas lembro também que respondia dessa maneira, mais por parecer a resposta certa a se dar, do que por realmente não querer ser nada além de mim. Não que houvesse alguém que eu admirasse ao ponto de querer ser aquela pessoa, mas ao mesmo tempo não me sentia plenamente segura quanto ao fato de querer ser somente eu. Na realidade minha auto-estima naquela época não era das melhores, logo era normal ter dúvidas quanto a isso.
Hoje percebo que se tivesse que responder a essa pergunta, seja em um caderno de adolescente, ou a qualquer pessoa, responderia que não gostaria de ser ninguém além de mim mesma, sem titubear. Faz tempo que não me sentia assim, satisfeita em ser somente eu. Com meus vários defeitos, minhas não tão várias qualidades, meus gostos, meu som, meu rosto, meu tempo, meu tudo. Parece que de alguma forma que não sei dizer como, tudo está em harmonia. Meu eu entrou em um equilíbrio nunca antes sentido. E é bom isso. É bom se sentir em paz consigo mesmo, pelo menos uma vez na vida.

Um comentário:

.p. disse...

eu também sempre respondia que queria ser eu mesma e hoje também responderia a mesma coisa!

obrigada por ir lá!
eu também gostei daqui!

:*