sexta-feira, maio 18, 2007

"Me tirem da tomada..."

Tantas coisas fervilham na minha cabeça, mas não acham jeito de sair. Não encontram forma, definição, ficam emboladas e vão passando como um filme confuso sem fim dentro da mente. O ônibus passando entre milhões de carros, o desânimo ante o trânsito caótico da cidade, o metrô cheio, e depois o trolebus, e depois outro ônibus em outro trânsito caótico de outra cidade, a menina que se esforça em amarrar seus cabelos com um elástico velho, as novas placas coloridas das grandes avenidas, o sol nascendo envolto na bruma da manhã, as histórias lidas naquela revista grande que me faz viajar, a lembrança dos beijos dele, a inconformidade de certas coisas que acontecem e você desacredita, a certeza de que a qualquer momento a vida pode expirar sem aviso, a tristeza vinda com a tristeza da amiga e a vontade de confortá-la e dizer que vai ficar tudo bem, mesmo você não tendo tanta certeza que vai ficar tudo bem, as contas, os números, os trabalhos, o estress, as provas, o sono, o peso, o cansaço... A esperança de que um dia toda essa merda vai acabar, de que um dia isso tudo faça algum sentido maior do que imaginar que estou pagando meus pecados.
Fim de semestre cheio, cheio demais até, triste e cansativo que não acaba nunca.
Preciso de férias urgente!

4 comentários:

Criiis ;) disse...

Isso me pareceu rotina... Até pareceu a minha rotina!
Também preciso de férias ;/

Jana disse...

Aiii me deu uma sensação de nostalgia!

Beijos

_bruno disse...

por favor, tenta não me lembrar da merda que eu sou?

brigado!

Carlos disse...

Você vai ter férias em julho, amiga? Tomara que tenha ao menos na faculdade... Todo mundo merece um pouco de descanso às vezes.

se cuida! =*