domingo, maio 27, 2007

Daquilo que não se sabe...

As horas passavam vazias pela janela do quarto. Não quis mais olhar p/ a janela porque aquilo deixava tudo tenso. Mergulhou num mar de sono tentando encontrar seus sonhos um dia perdidos sabe-se lá como. Ficou flutuando no nada da vida que havia em volta de si. Foi a cata do que restava de sanidade nos seus olhos como um cego tateando as paredes geladas. Tentou voltar, mas tinha medo das janelas e das horas rápidas demais. Permaneceu parado, estático e a escuridão veio. Depois não lembrou de mais nada.

4 comentários:

lili disse...

é complicado mesmo...
mas a gte se acostuma com tudo nessa vida né?



=******

Maria Renata disse...

E qdo acordou, se lamentou por não ter se fundido ao ambiente? Eu adoraria ter esse poder, vez ou outra...
beijos!

vivis disse...

eu adoro olhar pela janela...
mas no meu quarto nem tem janela..=T
soh aqui no trampo... mas olhar pela janela daqui dá uma impressão de prisão, de q tds lah fora estao livres e eu aqui dentro presa...
e essa impressão ai.. de q o tempo passa.. e vc só assiste..
E dormir é o q eu tenho maaaiis feito na vida!
amu vc!

Criiis ;) disse...

sim, eu amo ficar a observar as coisas, me perder em pensamentos...