terça-feira, novembro 06, 2007

Sem graça

Os passos gastos seguem seu caminho pelo chão frio. As horas passam e se juntam e viram dias que se juntam e viram semanas que se juntam, virando meses, depois anos para tudo virar lembrança depois. Lembranças de quando as coisas simples eram mais fáceis de se encontrar, de se enxergar, de se viver. Era mais fácil viver antes. Hoje é difícil. Difícil, viver, repirar, caminhar nesse chão de pedra que machucam os pés e faz o coração doer junto. Cansa as dores no braço. Cansa usar cacharrel e guarda-chuva em plena primavera, cansa o aquecimento global, a injustiça no mundo, as tristezas de quem vive só, a vida sem sentido. Espero alguém que me traga alguma alegria, que faça a vida fazer sentido, mesmo sabendo que quem tem que fazer com que ela tenha sentido sou somente eu, e mais ninguém. Mas mesmo assim, não consigo me convencer dessa verdade tão gritante e sufocante. Porque não consigo me fazer feliz. Não consigo relaxar e ver no que vai dar. Não mais. Eu preciso pensar em tudo e em todos, preciso querer salvar o mundo quando na verdade não consigo nem salvar a mim de mim mesma. Eu queria às vezes conseguir não pensar em nada, não me importar com ninguém, não morrer de medo de perder o que ainda sinto. O doce parece ter ido embora e só o amargo permanece. Dançar sozinha não tem mais graça, fazer tudo sozinha não tem mais graça. Acreditar no que pode acontecer de bom não tem mais graça. A vida é morna, como uma sopa que ficou muito tempo esperando alguém tomá-la. E quando tentam tomar desistem, porque também perdeu a graça. E fica ali, largada num canto sem ser notada, se dar grandes emoções a ninguém. E vai ficando fria, até evaporar e virar nada. O que resta é se esconder atrás do sorriso forçado, que na verdade é odioso, cínico, sarcástico de quem sabe a verdade da vida, mas não conta p/ ninguém porque ela é dolorosa demais para qualquer outro agüentar. E os passos seguem seu caminho, gastando a sola e fazendo doer por fora e por dentro.

16 comentários:

Jana disse...

É, essa vida cansa, antes era bem mais simples...

beijos

Ana Fernandes disse...

Vida é troço complicado, só não pode deixar a peteca cair...

Renatinha Renault disse...

Em nossas solidões fazemos companhia uma a outra...
...no mesmo sentimento!!!
Adorei!
Vi vi mto nesse texto!!!
Posso colocá-lo no meu blog?
Bjok

P.S: Te linkei no meu blog tbm!

Aninha disse...

q engraçado, eu sou igualzinha a ti?
qdo estou solteira parece q minha vida naum tem graça, parece que o chocolate não eh mais doce.
eu tb naum tenhu paciencia em esperar.
mas eu tenhu certeza q deve ter alguem pra nós duas em algums lugar
Bjs
=D

Claudia Lis disse...

Oi Amanda,

“Lembranças de quando as coisas simples eram mais fáceis de se encontrar, de se enxergar, de se viver.”

Esse trecho me lembra a música “Se a vida é” (Pet Shop Boys). Segue trecho:

“Life is much more simple when youre young”

É bem verdade que chega em um ponto que as coisas cansam. E cansam muito, por sinal. Mas o bom disso tudo, é que significa que estamos precisando de novos ares e novas experiências. Agora nos resta correr atrás. Adorei a sua reflexão!

Beijos e obrigada pela visita

Loh_rayne disse...

vc escreveu o que eu tento gritar todos os dias;
estamos no mesmo caminho. achamos a mesma coisa :~~

''O doce parece ter ido embora e só o amargo permanece.''

E quando ele ira desaparecer ?!
quero o doce novamente; na verdade é mais que querer é precisar;
não tenho forças, mais sei que preciso delas !

:*

Tia disse...

e parece que fui eu que escrevi o texto! =~
q eu sinto igualzin
num é..
=/

bjus!

Criiis ;) disse...

Lindo lindo lindo!
é bem verdade isso... eu não sei me fazer feliz, e quero sempre acabar com os problemas do mundo, sendo que eu mal sei reslver os meus. Mas a verdade é que eu prefiro ajudar os outros, acho que é a forma de me ajudar. E preciso olhar as coisas simples com mais atenção, porque só tenho procurado a felicidade nas coisas complicadas, e não encontrei ainda. Ainda não. Eu quero é sentir a vida, cada por-do-sol e cada gota de chuva. Preciso parar de ser dramática também. E pensar mais positivo. Bom, acho que eu, tu e o mundo mereçe e pode ser feliz.
Beijos querida!

bonna disse...

Menina, isso tá soando meio Nietzsche. Mas é verdade. Quanta verdade podemos aguentar? As verdades verdadeiras (sem querer ser redundante) são as piores. Quem quer conhecê-las deve estar preparado. Existem pessoas que têm dentro de si algo que lhes força a ir lá no fundo. Eu não.. quando comecei a descobrí-las e a sentir a amargura trazida por tais verdades, decidi fechar um pouco os olhos e viver a vidinha mundana. Não superficialmente, pois isso me tornaria mais um idiota a emporcalhar o planeta. Mas algumas verdades é bom não conhecer. Um beijo e paz no teu coração, querida!

Johnnatan disse...

meio um retrato meu...

Amanda disse...

Uma vez li um texto que falava alguma coisa do gênero "Quero saber se tu gostas da tua companhia quando estás sozinha". Na minha opinião, Amanda, a gente tem essa ilusão de que precisamos estar com alguém para alcançarmos a felicidade, de que a solidão só nos reserva tristeza e pesar, mas a verdade é que não é bem assim. A gente nasce sozinho, vive sozinho e morremos sozinhos. Nesse processo, podemos ter acompanhantes, grandes almas a trilhar ao nosso lado, mas a única pessoa que sempre vai estar do seu lado desde seu nascimento até sua morte é você mesma. E para facilitar as coisas, nada do que gostar da sua própria companhia.

Um super beijão, chará!

Allan H. Poe disse...

"Life is easy if you don't care about the future. And it's easy to smile, if you don't care about the truth" - Silke Bischoff: "On The Other Side"

Porém...

"A verdade??? O Que é a verdade??? A VERDADE DA VIDA??? A Tão famosa Verdade nada mais é que um conceito, criado, apregoado e repetido ad infinitum pelos monges e padres que ficam batendo punheta no Vaticano. Pro Inferno com a Verdade. O Importante é sentir." - Arnaldo Jabor in "Eu Sei Que Vou Te Amar".

Think about it...


Ich Liebe dich, mein Freund!!!!!!!!

Küssen.

' Jaya . disse...

E quando eu chego aqui e vejo tanta palavra me expondo assim, sem rodeios, sobra a falta de comentário.

Mas tudo o que senti lendo esse texto foi incrível. Muito de verdade, Amanda. Muito de sinceridade, de coração aberto, de desilusão, e auto-conhecimento. E adorei ler cada ponto e vírgula.

Um beijo grande pra você!
=*

Alle Nascimento disse...

gosto mutio de passar por aqui, sempre encontro otimos texttos!

abçs..

Nanah* disse...

Para isso que tem micro ondas...
não perca a graça do mundo. Tá cheio de palhaço por ai.
Te amu
Bjus

Fada disse...

Ihhhhhhhhh Guria

Viva a cada dia!!!!!

O mundo não teria graça se fosse so alegria!!

Lindinha poderia me linkar no seu blog?!!!

beijokas