segunda-feira, agosto 17, 2009

Noite

A lua brilhava no alto. Prateada e doce como devia ser. Dava para ver pela janela entreaberta que seu brilho se esforçava para entrar no quarto e iluminar seu rosto adormecido, escondido entre as cobertas. Tentei em vão adormecer ao seu lado. A lua lá em cima me chamava para mais perto dela. Me encantava com toda sua grandiosidade. Desejei que tudo aquilo fosse sempre daquele jeito.
Que sempre houvesse uma lua como aquela, que aquela paz não acabasse nunca e principalmente que você sempre tivesse os mais lindos sonhos, mesmo quando dormisse longe de mim.

6 comentários:

*** Cris *** disse...

Olá,Amanda,td bem?
Lindo o que vc escreveu, simples e cativante.
Bjs!

Scheer disse...

Nossa que noite maravilhosa essa que teve!Amei!Tão romantico!
Parabéns!

Bill Falcão disse...

Eis a minha melancólica blogueira de volta! Sempre atenta aos mínimos pontos onde se possa encontrar algum traço de beleza!
Bjooooooooooo!!!!!!!!!!!!

Enxaqueca disse...

... vc não perde a mão, né, guapa???


Quando é que sai o seu livro???? Já tá na hora, né? rsrs


Besos!!

Carlos Howes disse...

Quanta inspiração, hein? ;)

=*

l u a * disse...

ounn.
que bonitiinho.