segunda-feira, junho 11, 2007

Mais uma perda


De alguns meses p/ cá tenho perdido pessoas importantes na vida, seja de um modo ou de outro. Perdi minha avó no final do ano passado e tive o natal mais triste de todos. Perdi o namorado que era meu porto seguro sentimental e ainda não me recuperei. E outro dia me dei conta que perdi uma amiga.
Uma pessoa que foi minha melhor amiga por um tempo e que agora sequer nos falamos por telefone, mesmo ela morando a 10 minutos de casa. O mais estranho é pensar como tudo acabou. Éramos três amigas felizes, que faziam o que dava vontade e causava horrores no colégio. Chamávamos a atenção de todo mundo e éramos o equilíbrio em três pessoas. Uma doce porém forte, uma carente e companheira sem ser boba e a outra bruta porra-louca e despachada. Escrevíamos cartas umas p/ as outras, andávamos pelo bairro inteiro e nos divertíamos com as coisas mais banais. Mesmo depois do fim do colégio ainda mantínhamos quase o mesmo contato, mas certas coisas foram nos separando. Coisas bobas, pequenas brigas, desconsiderações esparsas que começaram a ficar constantes. Até chegar ao ponto de não fazermos diferença uma p/ as outras. O trio virou duas duplas. E eu só me dei conta de que as coisas não seriam mais as mesmas quando me vi tirando a foto que eu tinha junto dela do porta-retrato e guardando na caixa de fotos. Não sei se isso é só uma fase, se um dia voltaremos a andar na mesma sintonia, mas sinceramente não faço a menor questão de me esforçar mais do que já me esforcei p/ tentar deixar tudo bem. Saudades eu sinto, é claro, mas ela não é a primeira nem será a última amiga que eu perdi por besteiras. Infelizmente não consigo mais sentir a mesma importância que sentia antes. Ela se tornou só mais uma decepção. Só mais uma quebrada de cara. E o que resta é levar a lição tirada de tudo, mesmo que não seja grande coisa.

5 comentários:

lili disse...

hm

mim entender vc. mto bem.
tem amigos que entram e saem das nossas vidas pelos mais diversos motivos... vai entender.
se agarra nos q valem a pena morena.

=*

Maria Renata disse...

Ih, isso tb já me aconteceu. Odeio qdo entram sem bater e qdo saem sem fechar a porta...

Nanah* disse...

Qdo as coisas acontecem gradativamente e ainda por cima de forma sutil, fica dificil, na correria das coisas, perceber na hora tal mudança. Depois, num belo dia, do nada ocorre esse baque. Acho que a minha ficha a respeito disso ainda não caiu. Ou eu não to dando trela pra ela cair, por não querer mais me encanar com isso.
Te explicarei melhor um dia.
Assunto triste.
T amu
Bjus

Estranhamente Eu! disse...

Na minha e´poca do colégia minha professora de Quimica chegou e falou: Aproveitem ao máximo essa amizade de vcs 3 pq qdo sairem daqui acaba... Quase brigamos com ela e no fundo ela estava certa...Não tenho contato com mais ninguém e sinto muito por isso, mas a cho q é uma fase que por sinal acontece com algumas pessoas, no caso vc e eu... hj meu circulo de amizade e hiper pequeno, talvez pra nao ter a decepção q tive no passado...
é a vida né... tenha um lindo dia e mesmo q seja diferente , pela net, por blog chat orkut enfim, vc sempre acaba encontrando algum amigo q mesmo distante acaba se tornando seu porto seguro ^^

Mila disse...

Ah, fica triste não. São fases sim, mas de qualquer forma, o que for de verdade, sempre ficará. Passe o tempo que passar, caia o temporal que cair. Se for de verdade, lá estará.