sexta-feira, agosto 08, 2008

Triste realidade

A prova de que estamos sozinhos nesse mundo:

"Corpo de inglês é encontrado na cama 2 anos após sua morte"

Li essa notícia ontem, e bateu uma melancolia. Pensar que o pobre velhinho não tinha ninguém. Que era tão sozinho que ninguém sentiu sua falta por dois anos. É quase como ser invisível. É quase como não existir. E na verdade, todo mundo vai ser esquecido, mais cedo ou mais tarde. O que dói é ter a consciência disso.

9 comentários:

Nalu disse...

o que dói é saber que as pessoas estão tã preocupados com si mesmos, com o seu umbigo, que chegam a não sentir estranho a falta de um vizinho, de um parente... não critico apenas as pessoas que dividia pedaços de vida com esse senhor, mas o critico também! de certa forma se fechou tanto em sua vidinha, que deixou que as pessoas o esquececem... triste isso!


beijokasss bunita! e bom fds!

Carlos Howes disse...

Puxa, que triste, Amanda. Isso é o cúmulo da solidão. =(

H. 0.9. disse...

Isso me leva a pensar até onde pode chegar a ingratidão...


PS: Fuçando no blog da Laura... hmmhmm... rsrsrs


já fiz propaganda sua... srsrsrs


BML


Liebeliebeliebe!!!!!!!!!!!!

instantes e momentos disse...

Olha meu amor, tem muita gente na vida, que passa, passa e ninguem vê. As vezes eles mesmos se escondem sem saber.
Maurizio

Ana disse...

esta consciencia é mesmo triste, mas aqueles q acreditam em algo depois dessa vida, não tem este medo d ser esquecido

eu num ligo d sere esquecida pq isso tb vai ser depois q eu morrer, depois q morrer nd aki mai m importa
ahuahauha
bjxxxx

Dominique disse...

Solidão é algo que nos acompanha desde que nascemos, Manda...
Mas, vamos lá! Pelo menos por hoje, não vamos cultivar esse sentimento, vamos nos iludir (por 24 horas)com esta vida perene e tentar respirar o mesmo ar ingênuo das crianças, acreditando que sim, o mundo é belo e viver é ter amigos... porque amigos você tem (e isso por mais tempo do que 24 horas!)e nunca te esquecerão nem por um segundo, ok?

Abraço com muito carinho com cheiro de Minas e calor de amigo pra você, minha amiga paulistana!

Laura Bourdiel disse...

Olá Amanda! Obrigado por visitar meu blog... acho que você é a única! rs... Ouvi muito falar de vc tambem... mas já faz alguns anos que não falo com o Bruno, as vezes falo com o Ygor pela internet.. rs... o tempo passa rápido.
Vou colocar um link do seu blog no meu ok! ¡besitos!

Maria Renata disse...

Nossa. Dava uma história. Que coisa! Coitado... nem sei o q dizer direito, to meio impressionada :|
beijos

Bill Falcão disse...

Manda, fato semelhante aconteceu aí mesmo, em Sampa, nos anos 90. Uns garotos jogavam bola, que foi parar atrás de um muro. Quando o garoto foi buscar, viu, pela janela da casa, um esqueleto deitado no sofá da sala. A polícia disse que o cara, que nem era velho, tinha morrido há uns cinco anos, provavelmente de ataque cardíaco. Era um feirante, que morava sozinho. Ninguém notou a falta dele. É o mundo em que vivemos!
Bjooooosssssssss!!!!!!